sexta-feira, fevereiro 24, 2012

Oscar 2012 - dê seu palpite sobre os vencedores







Quem você acha que vencerá o Oscar 2012? Façam suas apostas!

Neste Domingo 26 de fevereiro com transmissão pela Rede Globo e pelo TNT (canal por assinatura).

Eis os indicados à melhor filme:


 

"A invenção de Hugo Cabret", uma carta de amor de Scorsese ao cinema de fantasia.

O primeiro filme de Martin Scorsese em 3D aparece como um dos principais favoritos aos prêmios da Academia de Hollywood, com 11 indicações: filme, diretor, direção de arte, fotografia, figurino, edição, trilha sonora original, edição de som, mixagem de som, efeitos especiais e roteiro adaptado.

Baseado no romance homônimo de Brian Selznick, "A invenção de Hugo Cabret" é ambientado na cidade de Paris dos anos 1930 e narra a história de um menino órfão que vive em uma estação de trem. Apesar de tentar passar despercebido, o jovem se envolve na resolução de um mistério deixado por seu pai.

Desenhos, mensagens ocultas, um robô estragado e uma chave roubada são os principais elementos para decifrar a incógnita que transforma o jovem Hugo (Asa Butterfield) no protagonista de uma verdadeira homenagem à história do cinema e, especialmente, ao cineasta Georges Melies.





"Cavalo de guerra", a mão de Spielberg que nunca falha

O cineasta britânico Alfred Hitchcock aconselhava seus amigos a evitar filmagens com crianças e animais, mas Spielberg optou por usar ambos em "Cavalo de guerra", e a Academia de Hollywood recompensou o cineasta com seis indicações: filme, fotografia, trilha sonora original, edição de som, mixagem de som e direção de arte.

Apesar das indicações ao Oscar, o longa de Spielberg não obteve nenhum prêmio no Bafta e no Globo de Ouro e, por isso, os críticos consideram que o filme possui chances apenas nas categorias técnicas.

O filme - um sólido exercício do cinema mais clássico, ambientado na I Guerra Mundial - aborda a história sobre a amizade entre um cavalo e um rapaz, encarregado de adestrar e treinar o animal.

 
"O artista", mudo, mas com muito a dizer

Apesar de ser em preto e branco e mudo, o filme francês "O artista" terá muito que dizer nesta edição do Oscar. Dirigido por Michel Hazanavicius, o longa pode se transformar no primeiro filme não americano ou britânico a levar a estatueta dourada de Melhor Filme.

Além de ter levado três Globos de Ouro, sete prêmios Bafta, "O artista" chega ao Oscar com 10 indicações: filme, diretor, ator (Jean Dujardin), atriz coadjunvante (Bérénice Bejo), direção de arte, fotografia, figurino, edição, trilha sonora original e roteiro original.

 
"Os descendentes", Globo de Ouro ao melhor drama

Após levar o Globo de Ouro de Melhor Filme e Melhor Ator (George Clooney), o longa de Alexander Payne se destaca na premiação do Oscar com uma história centrada em um homem de negócios que, após o coma de sua esposa, mudará sua vida para retomar os laços com suas filhas. No Oscar, o filme aparece com cinco indicações: filme, diretor, ator, edição e roteiro adaptado.

 
"O homem que mudou o jogo", emoção através da estatística e do esporte.

A presença de Brad Pitt é um dos destaques desse emotivo filme baseado em fatos reais. O sucesso desta trama está nas interpretações e em seu roteiro, como confirmou a Academia de Hollywood ao indicar o longa em seis categorias: filme, ator (Pitt), ator coadjuvante (Jonah Hill), edição, mixagem de som e roteiro adaptado.


 

"Histórias cruzadas", a grande surpresa?

Dirigido por Tate Taylor, o filme conta com um poderoso elenco de atrizes femininas: Viola Davis (melhor atriz), Octavia Spencer e Jessica Chastain (atriz coadjuvante). Com uma emocionante história sobre racismo, o filme - tido como uma surpresa entre os indicados -, aparece com quatro indicações aos prêmios Oscar.

 
"Meia-noite em Paris", o retorno da magia de Woody Allen

O retorno de Woody Allen ao seu melhor cinema acabou resultando em quatro indicações ao Oscar: filme, direção, roteiro original e direção de arte. Previamente, o filme levou o Globo de Ouro de melhor roteiro original. Trata-se de uma comédia romântica sobre um curioso casal, formado pelos atores Owen Wilson e Rachel McAdams.

Na trama, o diretor recria alguns de seus cenários prediletos de Paris para narrar a história de um roteirista de Hollywood que pretende se tornar um grande romancista misturando sonho e realidade, um fato que permite a Allen realizar um divertido e exato percurso pela vida boêmia dos anos 1920.

  
"A árvore da vida", um reconhecimento ao cinema único de Malick

O filme de Terrence Malick, Palma de Ouro na 64ª edição do Festival de Cannes e protagonizada por Brad Pitt, Jessica Chastain e Sean Penn, é o quinto trabalho do cineasta em uma carreira de quase 40 anos. O filme chega ao Oscar concorrendo em três categorias: filme, diretor e fotografia.

 
"Tão forte e tão perto", a lembrança do 11 de Setembro

Dirigido por Stephen Daldry ("Billy Elliot"), o filme, que conta com roteiro de Eric Roth e é protagonizado por Thomas Horn, Tom Hanks e Sandra Bullock, aparece com duas indicações ao Oscar: filme e melhor ator coadjuvante, com Max Von Sydow.

Fonte: G1