quarta-feira, janeiro 16, 2013

50 Tons de Cinza o sucesso dos livros

 

Autora se diz 'envergonhada' com êxito de 50 Tons de Cinza entre os homens.

A autora britânica da trilogia erótica 50 Tons de Cinza, E.L. James, confessou nesta sexta-feira que se sente "envergonhada" ao ver os homens lendo seus romances, já que, segundo a própria escritora, eles "fazem parte de suas fantasias" e teme ver suas reações.


Em entrevista à BBC, a escritora britânica também descreveu a mudança radical em sua vida após a publicação de seu primeiro livro, que escreveu "por diversão" e cujo êxito entre o gênero masculino a "incomoda".


"Sinto-me particularmente embaraçosa ao saber que os homens leem meus livros. Eles são parte das minhas fantasias e nunca pensei que isso (o êxito) pudesse ocorrer", explicou a escritora, que ressaltou que sua exposição midiática "não é nada divertida".


"Necessitei de meu senso de humor durante meses. A publicidade não é nada divertida. Odeio aparecer na televisão. É muita exposição midiática. Escrevi meus livros por diversão e não para fazer tudo isto", apontou E.L. James na entrevista.

No entanto, a autora não revelou se os personagens de sua trilogia, a doce Anastasia Steele e o poderoso empresário Christian Grey, são inspirados em pessoas reais, embora tenha admitido que ambos possuem "traços" de pessoas conhecidas.


Segundo a escritora, seus livros não seguem uma "metodologia" ou estrutura narrativa, já que a história "surgiu por si só". Por esta razão, E.L. James especificou que só lançaria uma nova trilogia se esta fosse "por diversão".

"Não sinto pressão", esclareceu a autora, que não quis confirmar se já tinha algum contrato assinado para voltar a escrever.


Cinquenta Tons de Cinza se transformou em um grande êxito literário no mundo todo, com mais de 60 milhões de exemplares vendidos.

A adaptação cinematográfica, que ainda não tem protagonistas confirmados, estará dirigida pela britânica Kelly Marcel, uma das criadoras e roteirista da série de ficção científica Terra Nova.


Fenômeno '50 Tons de Cinza' dá origem a livros e vídeos

Sucesso da trilogia inspira romances, discos, programas de humor, vídeos no Youtube e até livros de culinária.

Em 2012, a gravata, a máscara e o par de algemas que estampam a trilogia iniciada com o livro "Cinquenta Tons de Cinza", da escritora britânica E.L. James, roubaram a cena na literatura. Mas o tórrido romance entre a jovem Anastasia Steele e o bonitão Christian Grey não só deu muito o que falar, como também o que vender.


A série erótica, que vendeu mais de 40 milhões de livros, inspira desde paródias na TV até CDs de música clássica. A lista de produtos derivados da trilogia inclui ainda acessórios e filmes pornográficos, e a marca "Cinquenta Tons" será licenciada em breve para uma fabricante de lingerie. Nas livrarias, não são poucos os títulos que pegam carona no sucesso da trama.


A lista de livros vai da cama à cozinha. Em "Cinquenta Tons do Sr. Darcy" a autora, Emma Thomas, deixou de lado o recato do clássico "Orgulho e Preconceito", de Jane Austen (1775-1817), e deu vazão aos desejos ocultos dos protagonistas, Elizabeth Bennet e Fitzwilliam Darcy.

Os fetiches de Anastasia e Christian também chegaram aos livros de receitas. Com "Fifty Shades of Chicken" (ou "Cinquenta Tons de Frango"), ainda não lançado no Brasil, o autor – identificado apenas como M.L. Foley – revela-se um adepto do sadomasoquismo, com aves. Não pense, desta vez, caro leitor, em chicotes e máscaras, muito menos em sexo. A obra surgiu quando o escritor mestre-cuca percebeu que praticava bondage (fetiche em que a principal fonte de prazer consiste em imobilizar o parceiro com cordas) ao amarrar os tornozelos da ave antes de levá-la ao forno. Haja imaginação.


Filme deve estrear em 2014

Com lançamento previsto para 2014, a primeira adaptação do best-seller "Cinquenta Tons de Cinza" para o cinema, produzida pelos estúdios Universal, tem gerado inúmeras especulações sobre que atores irão interpretar o bonitão sadomasoquista Christian Grey.


Para o papel do galã, fãs da série apostam nos atores Ryan Gosling (de "Diário de Uma Paixão"), Matt Bomer (de "Plano de Vôo") e Henry Cavill, que fará o novo Super-Homem. Rumores dão conta de que a atriz Angelina Jolie foi sondada para dirigir o longa, que será produzido por Michael De Luca e Dana Brunetti, de "A Rede Social" (2011).


Fonte: UOL e Gazeta

2 comentários:

  1. Adorei a triologia. E imagino os atores Matt Bomer e Alexis Bledel como Cristhian e Anastácia!!! Estou torcendo!!!

    ResponderExcluir
  2. Eu apostaria em Chris Hemsworth, Lily Collins, Mila Kunis e para interpretação de Anastasia Steele e Christian Grey.

    Mais principalmente em Matt Bomer, Emma Roberts e Alexis Bledel que são os mais parecidos com Grey e Ana.

    Com Angelina Jolie na direção.. isto esta cada vez melhor..

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário aqui! Sua opinião é muito importante para que possamos fazer um trabalho cada vez melhor! Apenas use o bom senso e não deixe mensagens ofensivas!