terça-feira, fevereiro 26, 2013

As Aventuras de Tadeo




FICHA TÉCNICA

Diretor: Enrique Gato

Elenco: Meritxell Ané, Óscar Barberán, Carles Canut, Fiona Glascott, Adam James, Michelle Jenner, Miguel Ángel Jenner, Enriqueta Linares, Mac Macdonald, Bruce Mackinnon, Lewis Macleod, Marta Martorell, José Mota, Pep Anton Muñoz, Luis Posada, Liza Ross, Jordi Royo, Kerry Shale

Produção: Ghislain Barrois, Jordi Gasull, Ana Jardón Ruiz, Álvaro Augustín, Nicolas Matji, Ezequiel Nieto, Edmon Roch, César Vargas

Roteiro: Verónica Fernández, Jordi Gasull, Neil Landau, Ignacio del Moral

Trilha Sonora: Zacarías M. de la Riva

Duração: 92 min.

Ano: 2012

País: Espanha

Gênero: Animação

Cor: Colorido

Distribuidora: Paramount Pictures Brasil

Estúdio: Ikiru Films / Telecinco Cinema / El Toro Pictures / Telefónica Producciones / Lightbox Entertainment 

Classificação: Livre



Animação espanhola parodia Indiana Jones sem medo de ser feliz.


As Aventuras de Tadeo (Las Aventuras de Tadeo Jones, 2012) desembarca no Brasil depois de se tornar a animação espanhola de maior bilheteria de todos os tempos por lá e ganhar cinco indicações ao prêmio Goya, o Oscar espanhol. E tanto os prêmios quanto o bom resultado junto ao público são justos. O longa-metragem de estreia dirigido por Enrique Gato é uma divertida aventura que deve encantar os pequenos e agradar aos adultos, afinal, estamos falando de uma paródia a uma das grandes franquias do gênero, Indiana Jones.


O Tadeo do título é um menino que, desde pequeno, sonha em se aventurar pelas escavações arqueológicas. Enquanto os meninos da rua zombam de sua cara, a avó lhe dá coragem para seguir batalhando por seu sonho. Os créditos iniciais entram para apresentar as pessoas e empresas envolvidas, mas também contam a história de Tadeo até que ele chega à vida adulta, ainda atrás de seu grande tesouro. Algumas confusões depois (que vão demandar um certo desprendimento da realidade dos adultos), o jovem parte rumo ao Peru, atrás de uma mítica cidade de ouro. No seu encalço, um vilão digno de um filme do 007.


A película espanhola acerta na criação de personagens caricaturais, que a isentam da obrigatoriedade do realismo de outros projetos de computação gráfica mundo afora e, assim, dão mais tempo e liberdade para a equipe trabalhar no 3D estereoscópico. E o resultado é digno das superproduções hollywoodianas. A trama também segue à risca a fórmula do cinemão comercial, com interesse romântico para Tadeo, grandes enrascadas a cada 10 minutos, humor para os adultos e um final em direção ao por do sol.


Outro acerto da produção foi achar espaço junto à Paramount ibérica, que lhe garante as brincadeiras todas com Indiana Jones. Desde o nome do personagem (Tadeo Jones) às notas iniciais do tema de John Williams e o figurino do protagonista, com direito a voltar para pegar o chapéu, tudo é feito para aproximar Tadeo de Indy. Até mesmo a ausência dos pais, que pode ser o gancho para uma próxima aventura. Na pior das hipóteses, a animação serve para iniciar os pequenos no mundo de aventuras do nosso querido Dr. Henry Walton Jones Jr.. Já é mais do que muito longa por aí faz.



Fonte: Omelete

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário aqui! Sua opinião é muito importante para que possamos fazer um trabalho cada vez melhor! Apenas use o bom senso e não deixe mensagens ofensivas!