quinta-feira, julho 04, 2013

"Bates Motel" estreia nesta quinta no Universal Channel


É com um pequeno diálogo sobre morar com a mãe, vindo de um filme em preto e branco exibido em uma televisão, que a série "Bates Motel" faz sua estreia nas telas brasileiras nesta quinta-feira (4), no Universal Channel. Aparentemente sem importância, as frases ouvidas pelo jovem Norman Bates enquanto ele está deitado em seu quarto, mostram claramente o rumo da produção.


Inspirado no clássico "Psicose", dirigido por Alfred Hitchcock, o seriado escrito e produzido por Carlton Cuse (Lost) é um prelúdio do filme, mostrando a complexa relação entre um dos mais importantes psicopatas do cinema e sua mãe, Norma – os nomes parecidos são apenas um indício dos problemas entre os dois. Os personagens são interpretados por Freddie Highmore, de "A Fantástica Fábrica de Chocolates" e Vera Farmiga, indicada ao Oscar de atriz coadjuvante por "Amor Sem Escalas".


No capítulo de estreia da série, "First You Dream, Then You Die", Norman fica sozinho com a mãe após a morte misteriosa de seu pai – ele tem apenas um irmão mais velho, Dylan (Max Thieriot), que não mora com a família. Os dois então se mudam para uma nova cidade, onde Norma comprou um motel abandonado em uma tentativa de dar uma nova chance a ela mesma e ao filho. E conflito de sentimentos entre eles não demora a ser apresentada para o espectador.


Adolescente de 17 anos, Norman não recebe bem a mudança, mas pouco contesta a mãe. E ela, por sua vez, não aprova a ideia de ver o tímido rebento longe dela, chegando a fazer chantagens emocionais com o rapaz. O relacionamento atribulado vai aos poucos ganhando contornos edipianos, com cenas que sugerem sutilmente uma tensão sexual entre Norman e a mãe – logo na primeira noite da mudança, ele observa Norma pela janela e a vê apenas de calcinha e sutiã.


E ainda que o foco seja Norman e sua mãe, "Bates Motel" não abandona o suspense. Não apenas pelo cenário já assustador que é a antiga casa para onde a família se muda – semelhante àquelas que se vê em filmes de terror -, mas principalmente pela construção de uma cadeia de acontecimentos inesperados que deixa o espectador interessado até o final do capítulo.


Além dos protagonistas, bem interpretados pelo jovem Highmore e pela veterana Vera Farmiga, outros personagens se destacam na trama: Bradley (Nicola Peltz), uma das meninas populares que se interessa pelo novato da turma; Emma (Olivia Cooke), garota desajeitada que sofre de fibrose cística; Miss Watson (Keegan Connor Tracy), a gentil professora que se interessa pelo aluno novo; e o xerife Alex Romero (Nestor Carbonell), que cuida da polícia da cidade.


A relação da série com o filme de Hitchcock que a inspirou não está apenas na trama principal. Na estreia, cenas relacionadas ao banheiro onde foi gravada a mais famosa cena de assassinato do cinema e à estrada onde se situa o motel dialogam diretamente com o longa, não só homenageando Hitchcock, mas também lembrando qual será o destino Norman Bates.


Com segunda temporada garantida e média de 2,7 milhões de espectadores nos Estados Unidos, onde já teve seus dez capítulos exibidos, "Bates Motel" parece ter conquistado o público, mostrando que uma história pode ser surpreendente mesmo apesar de seu trágico final já ser bem conhecido.









Fonte: UOL

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário aqui! Sua opinião é muito importante para que possamos fazer um trabalho cada vez melhor! Apenas use o bom senso e não deixe mensagens ofensivas!