sábado, julho 19, 2014

Anime Friends 2014




Fãs de cultura japonesa gastam até R$ 700 em cosplays para o Anime Friends.

Adeptos do hobby gastam dinheiro, passam 300 horas trabalhando e varam a noite para deixar tudo perfeito para o evento, que acontece até o próximo fim de semana em SP.



Vestir-se como o seu personagem de desenho favorito até pode parecer coisa de criança, mas passa bem longe disso. Fazer um cosplay requer dedicação, trabalho duro e um certo investimento financeiro. O Anime Friends 2014, que acontece neste e no próximo fim de semana no Campo de Marte, em São Paulo, é o melhor lugar para encontrar cosplayers que levam o hobby a sério. Adeptos deste costume chegam a gastar até R$ 700 em uma roupa, passam 300 horas trabalhando em um adereço e varam a noite para tudo ficar perfeito.



É o caso de Suhailan Saleh, 15, que, apesar de ter encomendado por R$ 500 o cosplay de Madoka, do anime “Mahou Shoujo Madoka Magica”, demorou 8 horas para fazer o arco que complementa o visual. “Fiz de madrugada. Passei a noite de anteontem para ontem fazendo”, narra.



O estudante Anderson Tsukiyama foi além. Chamando a atenção por onde passava com a sua armadura completa, ele gastou 300 horas para construir a vestimenta de um cavaleiro do século 15 que usou para ir ao Encontro Internacional de RPG. “Faço parte de um grupo de lutas medievais em Santa Catarina e fiz tudo com forja a carvão”, explica. O valor da peça, segundo ele, é difícil calcular.



O paulista Jonathan dos Anjos, 21, também passou um tempo considerável em cima de uma máquina de costura para recriar os trajes do Dante, do jogo “Devil May Cry 4”. “Para fazer tudo, demorei um mês. Só a capa demorou uma semana inteira”, conta. Composta por calça e um sobretudo feito em imitação de couro, a fantasia sairia por um preço alto caso ele comprasse já feita. “Ela vale pelo menos uns R$ 700”, estima.



Além de não ter medo de botar a mão na massa e no bolso, um cosplayer tem que colocar o personagem acima de tudo. Até mesmo do próprio visual. É o caso de Gutenberg Cardoso, 25, que descoloriu os cabelos para encarnar Siguro, de “Ao No Exorcist”. “Foi a parte mais difícil. A peruca não chegou a tempo e então tive que improvisar”, conta. E arremata: “Vale quase tudo por um bom cosplay”.



















Fonte: IG

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário aqui! Sua opinião é muito importante para que possamos fazer um trabalho cada vez melhor! Apenas use o bom senso e não deixe mensagens ofensivas!