domingo, novembro 09, 2014

Windeck – Todos Os Tons De Angola, primeira novela africana a ser exibida no Brasil





Folhetim mostra mundo do glamour, beleza e poder e as vias que cada um escolhe para chegar ao sucesso.



A TV Brasil estreia amanhã, às 23 horas, Windeck – Todos Os Tons De Angola, primeira novela africana a ser exibida no Brasil. Produzida em 2012 pela Semba Comunicação, a teledramaturgia foi escrita por Miguel Crespo, Coréon Dú, Isilda Hurst, Joana Jorge e Andreia Vicente, e teve direção de Sérgio Graciano. A obra já foi exibida pela TPA (Angola) e pela RTP1 (Portugal) recebendo boas críticas e aceitação do público. Em 2013, esteve entre as quatro telenovelas indicadas ao Emmy Internacional (duas brasileiras e uma canadense), vencido por Lado A Lado, da TV Globo.



A telenovela chega à TV pública brasileira com o apoio da Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial da Presidência da República (Seppir/PR), em uma conjugação de esforços com a Empresa Brasil de Comunicação (EBC), gestora da TV Brasil, para ações de comunicação pública, produção e difusão de conteúdo audiovisual com o objetivo de dar visibilidade a representações positivas da pessoa negra.


A parceria entre a Seppir/PR e a EBC foi firmada no âmbito da Década Internacional dos Afrodescendentes, declarada pela Organização das Nações Unidas (ONU) para ser celebrada entre janeiro de 2015 e dezembro de 2024.



Com um elenco recheado de grandes estrelas da dramaturgia angolana, a novela é ambientada na capital do país, Luanda, dos dias de hoje. A trama gira em torno de dilemas da vida moderna – como a ascensão social – que fazem com que as personagens constantemente se confrontem com a tentação e tenham que optar entre a ética e a ambição desmedida. O pano de fundo para o desenrolar da história é o dia a dia da redação de uma revista de estilo de vida, a Divo, em que reinam a beleza, o glamour e os sonhos.


Windeck objetiva fazer com que o telespectador reflita sobre a escolha de caminhos para se alcançar os sonhos: se pela via dos esquemas e facilidades ou se pela via do caráter, do trabalho e da transparência. A novela também celebra as cores, os sabores, a musicalidade e a força da cultura angolana, e apre­senta temas socialmente relevantes para aquele país e para o Brasil, como a violência doméstica e as doenças sexualmente transmissíveis, entre outros.


Personagens

Victória Kajibanga (Micaela Reis) é uma mulher sensual que vem de Moxico e é capaz de tudo para subir na vida. Em Luanda, vai viver na casa da irmã, Ana Maria Kalibanga (Nadia da Silva), que é fotógrafa na Divo e muito diferente dela: honesta e trabalhadora, tem uma vida sossegada, até o dia em que Vitória aparece. Para esta mulher ambiciosa, tudo não passa de um jogo de interesses para conseguir riqueza e poder. O seu alvo está escolhido: o filho do dono da Divo, Kiluanji (Celso Roberto), que quer conquistar para enriquecer.


O dono da revista é Xavier Voss (Ery Costa), um empresário de sucesso, arrogante e prepotente que acredita poder comprar todas as pessoas que o rodeiam. Tem confiança na sua filha, Luena (Edusa Chindecasse), uma mulher glamourosa e de­terminada que se torna chefe da Divo. Já com o irmão, Xavier tem uma relação muito conflituosa. Wilson Voss (Eric Santos) é um homem honesto, dedicado aos filhos Lukeni (Clélio Márcio) e Lweji (Ailsa Conceição), e com muita paciência para Ofélia (Tania Burity), a sua mulher ambiciosa que vive das aparências.


Quem torna a vida de muitos um inferno é a produtora de moda, Rosa Bettencout (Grace Mendes), mulher que só pensa em ter poder de forma fácil. Para isso conta com a ajuda da filha Kassia (Solange Hilário), formando assim uma dupla de oportunistas dispostas a tudo para enriquecer. Ao perceber o interesse de Vitória em Kiluanji, Rosa elabora um plano para Kássia o seduzir, e começa assim a guerra entre Vitória e Kássia. O que as duas não esperavam é que ele e a humilde Ana Maria estivessem apaixonados.


Na Divo, trabalha ainda Artur (Fredy Cos­ta), o diretor financeiro, um homem responsável e muito diferente de Henda (Joel Be­noliel), o jornalista que quer enriquecer seduzindo uma mulher rica. E para tornar todos mais bonitos, a maquiadora Mariza (Helena Moreno) é a mais indicada.

Esta é também a novela das tradições e dos sabores angolanos, uma história de pessoas reais. É na empresa de catering Mu­fete que Nazaré (Yolanda Viegas) cozinha deliciosas receitas, um negócio criado pe­lo filho, Yuri (Dennis Fonseca), e o seu só­cio italiano, Giorgio (Rui Santos). Também eles querem ter sucesso e triunfar na vida, mas com trabalho honesto e longe dos esquemas fáceis.


Elenco tem ator brasileiro

A presença brasileira está garantida na trama com a participação do ator Rocco Pitanga. Irmão da atriz Camila Pitanga e filho do também ator Antônio Pitanga, o artista interpreta Gabriel Castro, diretor criativo da empresa japonesa Skylight. Ele vai a Angola para fotografar uma nova campanha. Com fama de ser um homem muito exigente e con­vencido, Gabriel vai surpreender algumas pessoas na Divo.



No capítulo de estreia, Vitória Kajibanga, uma jovem ambiciosa, parte de Moxico, onde sempre viveu, para Luanda, onde vai morar com a irmã Ana Maria, que é fotógrafa na famosa revista Divo. Enquanto isso, na revista, Rosa Bettencourt, a diretora de moda, e Kiluanji Voss, o editor-chefe, acertam os últimos preparativos para a grande festa do 1º aniversário da Divo. Rosa, cujo objetivo é assumir a direção da Divo no lugar de Kiluanji, prepara um plano para a festa ser um fiasco e o jo­vem editor, responsável pela organização do evento, ficar desacreditado perante o pai, Xavier Voss, o dono da revista.


Serviço:


‘Windeck’ na TV Brasil

Estreia: 10 de novembro, às 23h

De segunda a sexta-feira












 
Fonte: O Hoje

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário aqui! Sua opinião é muito importante para que possamos fazer um trabalho cada vez melhor! Apenas use o bom senso e não deixe mensagens ofensivas!