domingo, fevereiro 05, 2017

Fox corta sinal da Sky e pode deixar 5,2 milhões sem The Walking Dead





A programadora Fox decidiu neste domingo tirar seus canais do catálogo da operadora de TV via satélite, a segunda maior do país. Com isso, os 5,2 milhões de assinantes da Sky poderão ficar sem a volta da temporada da série The Walking Dead, a mais vista do país, no próximo dia 12. O sinal dos canais da Fox na Sky foi cortado às 18h deste domingo (5), pegando de surpresa os telespectadores do clássico italiano Juventus x Inter, pela Fox Sports, que protestaram nas redes sociais.


As negociações pela renovação de contrato, no entanto, não foram encerradas. Uma nova rodada acontecerá nesta segunda. Com o corte do sinal, a Fox aumenta a pressão sobre a Sky. Além da renovação do contrato de seus canais básicos (Fox, FX, Fox Sports), a Fox quer a distribuição de um pacote premium.



O impasse entre a Fox e a Sky já se arrasta há alguns meses: no dia 24 de janeiro, a programadora divulgou um comunicado em que lamentava não ter chegado a um acordo "depois de vários meses de negociações" e anunciava o fim da distribuição de seus canais pela operadora no dia 31. No fim do mês, um novo comunicado adiou a data definitiva para esta sexta-feira (3). Na sexta, a corte foi adiado novamente.


Além da negociação pela permanência de seus sete canais básicos (Fox, FX, NatGeo, NatGeo Wild, Fox Sports, Fox Sports 2 e Fox Life), sem contar as versões HD (alta definição), a briga entre a programadora e a operadora é pela inclusão no serviço do pacote premium da Fox, que conta com o Fox1 e o Fox Action, lançado no início do ano passado.


Os canais vêm com um preço extra, de R$ 24,90 por mês (R$ 14,90 nos primeiros 12 meses). As operadoras podem absorver esse custo ou repassá-lo para os assinantes. O principal motivo do impasse é o reajuste pedido pela Fox pelos seus canais básicos. Em um momento de crise financeira e de queda do número de assinantes, a Sky reluta em assumir novos custos.


A Sky não é a primeira operadora a sofrer pressão do grupo Fox: em fevereiro do ano passado, a programadora tirou seus canais da Oi, afetando mais de 1 milhão de assinantes. Voltou ao ar uma semana depois. Em julho, a briga foi com a Net e a Claro, que somam 10 milhões de clientes _na ocasião, o acordo foi feito antes de uma atitude mais drástica.


Para aumentar seu poder de persuasão, a Fox ainda incentivou seu público a bombardear as operadoras com mensagens solicitando a permanência dos canais nos pacotes. Em vídeo exibido na internet e nos intervalos da grade, a mensagem de possível saída da Sky surgia em tom de quase ameaça:


"Atenção assinantes da Sky. Lamentamos informar que não chegamos a um acordo com a sua operadora de TV por assinatura e a partir de 1º de fevereiro todos os canais da Fox vão sair do ar. Você escutou bem. Todos estes canais (Fox Sports, Fox Sports 2, FX, Fox, Fox Life, National Geographic, NatGeo Wild) vão desaparecer da sua televisão. Ligue para a central de atendimento ao assinante da Sky e diga 'quero a Fox'", sugeria a mensagem.







Por DANIEL CASTRO e LUCIANO GUARALDO









Fonte: Notícias da TV UOL

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário aqui! Sua opinião é muito importante para que possamos fazer um trabalho cada vez melhor! Apenas use o bom senso e não deixe mensagens ofensivas!